Análise, Champions League

Não dá

Acabaram as possibilidades de nos qualificarmos para os oitavos da Champions ou para a Liga Europa. Efetivamente, este ano, as limitações que o Benfica apresenta impediram-nos de fazer algo minimamente interessante nas competições europeias. Não viria mal ao mundo (poderia ser apenas um ano mau na europa) caso isso não trouxesse implicações para o campeonato. No entanto, traz.
As dificuldades que o Benfica sentiu ontem por exemplo, são bastante inferiores às que sentirá dia 1 de dezembro no Estádio do Dragão. Caso os intervenientes sejam os mesmos, o resultado não será bonito.
Tal como aqui já foi dito, não interessa se é 4-4-2, 4-3-3 ou outra tática qualquer. Nenhuma tática “per si” vai trazer qualidades a Varela, Almeida, Luisão, Jardel e Eliseu que lhes permita sair com bola. No entanto, há dinâmicas que nada têm a ver com a tática e que permitem esconder algumas limitações dos jogadores. Lembro-me do que Vítor Pereira fazia no último ano no FCP: Mangala não tinha qualidade com bola e, por isso, cada vez que a bola chegava ao francês, Fernando baixava no terreno e ia buscar a bola a Mangala. O francês foi considerado dos melhores centrais do campeonato. No ano seguinte, Paulo Fonseca não se apercebeu desta limitação (porque nunca tinha sido exposta) e Mangala perdia bolas atrás de bolas…
Uma das funções do treinador é “mascarar” as deficiências dos seus jogadores, procurando fomentar ações em que estes são melhores e evitando as que são piores. Ontem o que se assistiu foi precisamente o contrário. O coletivo enterrava-se a si mesmo e a única réstia de esperança dos adeptos era quando Sálvio pegava na bola e lutava sozinho contra o mundo. Claro que nunca resultou…nem nunca devia ter acontecido tal tentativa se as coisas fossem pensadas de outra forma…
Infelizmente, os erros do Benfica continuam a ser os mesmos e cada vez que há um adversário ligeiramente menos fraco a equipa sucumbe. Não respeitamos os princípios de jogo, não temos preocupações coletivas, não pensamos no que estamos a fazer, somos lentos que dói, despejamos bolas para a área, jogamos sem o mínimo de alegria…tudo demasiado mau.
Com bola, passamos 95% do tempo em construção e em 90% das vezes perdemos a bola. Se apenas 10% das bolas chega a zonas de criação, quantas é que chegarão à fase seguinte de finalização? Poucas pois claro…
Resumindo o jogo de ontem para quem não viu: Benfica com bola e incapaz de a fazer circular no primeiro terço do terreno(!!!) acaba por:

  1. perder a bola e sofrer um ataque rápido do CSKA;
  2. meter a bola no Varela que bate na frente para as torres do CSKA ganharem a bola e iniciarem um ataque organizado;
  3. eventualmente conseguir ultrapassar a 1ª linha de pressão do CSKA e depois voltar para trás.

Ponto nº 1 – se queremos circular bola, devemos ter jogadores que saibam ter bola.
Ponto nº 2 – se vamos bater bola na frente, convém ter mais do que um jogador na frente para que se possa fazer alguma coisa. E se puder não ter a altura de Jonas, Sálvio ou Diogo Gonçalves também era capaz de ser porreiro. Ou então não faz sentido bater por cima!
Ponto nº 3 – se temos bola e estamos a ultrapassar linhas adversárias, temos que ser rápidos, porque senão eles recuperam!
Faltou tudo ontem. Resta-nos tentar ver as coisas pelo lado positivo: agora podemos concentrar-mo-nos no campeonato, taça de Portugal e taça da Liga. Pelo menos por agora…
 

6 Comments

  1. Benfiquista Primário

    Com este arquétipo de banalidade incompetente a fazer de treinador, tanto faz jogar com as crianças do Hospital Dona Estefânia ou com o onze do Real Madrid.
    A cada dia que passa com o Mister Fezadas, só estamos a perder:
    – tempo
    – dinheiro
    – prestígio
    – respeito dos adversários
    – jogos atrás de jogos
    – a hegemonia nacional, que tanto nos custou reconquistar…
    Nunca devia ter sido contratado – como defendo desde Junho de 2015…Brian Ruiz e João Carvalho puseram-lhe dois milagres nas mãos. Mas os milagres não são regulares, por definição, e não é suposto que um grande clube dependa de milagres!
    Já chega de Mister Fezadas! Que vá escrever um livro a meias com o Gustavo Santos e nos desampare a loja.

  2. Ruben

    Está quase tudo mal. Treinador com medo de arriscar, teimoso em não retirar jogadores do 11 em baixo de forma, este sistema do 4-3-3 com Jonas sozinho na frente não lembra o diabo. Quer colocar 3 elementos no miolo do terreno para esconder a fraquissima estratégia defensiva/qualidade defensiva de quase todos os jogadores, isso é óbvio demais. André Almeida, como é que é possível em 10 cruzamento fazer 1 aceitavel, nem para uma equipa segunda liga vale. Depois de Samaris apresentar-se bem em Manchester (muito melhor que o cepo do F Augusto), homem da casa há anos, aguerrido, ontem no banco. Pizzi até dá nojo, a unica coisa que faz este ano é ir constante mente ir buscar jogo a metro e meio dos centrais, defender zero, pressão 0, criatividade 0, está à vista de todos menos do treinador. Salvio parece mais empenhado nas redes sociais do que dentro de campo, ontem viu-se isso. Salvio da primeira parte, a merda do costume, na segunda parte atrás do prejuizo parece que tinha feito coca. Raul joga 15 minutos por semana / 90 minutos por mês (22 milhoes de euros), Seferovic já nem é opção, o que veio Gabriel Barbosa fazer??? Douglas atrás de Almeida até quando??? temos aqui muito mais merda do que costume…com muita pena minha.

  3. Fernando Aguiar

    BP, estás em modo bot? Já é a quarta ou quinta vez que leio essa mensagem ipsis verbis independentemente do que é dito no texto onde a pões!

  4. Fernando Aguiar, e o primário também! no NGB está este comentário.

  5. Benfiquista Primário

    RB, fiz pequenas adaptaçõezinhas…mas tens razão. E é porque estou demasiado cansado deste Benfica do Mister Fezadas, já passei a fase de argumentos específicos sobre cada jogo porque já são dois anos e meio e já não sinto que valha a pena, enquanto o cancro a montante de todos os aspectos específicos não for extirpado.

  6. Benfiquista Primário

    * no comentário acima, onde se lê ‘RB’, deve ler-se ‘Fernando Aguiar’. As minhas desculpas a ambos, foi mesmo um lapso!

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: