Carta do Futuro

Carta do futuro

Caros benfiquistas,
Escrevo-vos do futuro, sabendo já aquilo que vos espera. Sei que a época até agora não está a ser fácil e acreditem que até final não vai passar a ser mais fácil. Os ataques vão-se suceder e jogadas ainda menos éticas continuarão a ser o pão-nosso de cada dia. Há coisas que vão descobrir que não são tão impolutas como desejaríamos, mas felizmente para todos nós, o nome do Benfica continua imaculado. Como não podia deixar de ser.
Após o empate no Restelo, quando muitos acharam que era a altura de atirar a toalha ao chão, foram os outros, aqueles que continuavam a acreditar, que se encarregaram de levantar aqueles que se queriam prostrar. Sei que muitos de vós esperavam por um reforçozinho que fosse e tal não aconteceu. Estão enganados. Foram aqueles que não desistiram e aqueles que se levantaram para continuarem a lutar os verdadeiros reforços do Benfica.
Depois do jogo contra o Belenenses, o Estádio da Luz vai estar (mais uma vez) quase lotado frente ao Rio Ave. Vamos ganhar esse e muitos outros jogos até final da época. Para mim é hoje claro, que foram os adeptos do Benfica que levaram Rui Vitória e todos os jogadores ao colo e fizeram deles melhores do que à partida seria de prever. Eles vão reconhecer isso “n” vezes e vocês quando olharem para eles dentro de campo vão perceber que há um bocadinho de cada um de vocês na forma como eles honram o manto sagrado.
Decidi escrever-vos agora pois muitos momentos complicados aí virão e gostaria que quando os estivessem a passar se lembrassem dos tempos em que Martin Pringle e Gaston Taument vestiram a nossa camisola e mesmo assim muitos de nós acreditavam que podíamos ser campeões. Esta época não há Pringles nem Tauments nem nada que se pareça. Há a vontade de aprender do Varela, a raça do Almeida, a liderança do Luisão, o querer do Rúben, a antecipação do Jardel, o posicionamento do Fejsa, a visão do Pizzi, a magia do João, o desequilíbrio do Zivkovic, a velocidade do Cervi, o drible do Sálvio, a finalização do Raúl e tudo isto reunido no Jonas. Depois há todos os outros que vão contribuir com pequenas migalhas que serão tão mas tão importantes para aquilo que iremos viver.
Vamos falhar golos feitos, sofrer alguns que até a alma fazem doer, mas em todos esses momentos são vocês que vão gritar a plenos pulmões o quanto amam o Benfica. E é esse amor, essa paixão desenfreada e inexplicável que os jogadores sentirão e farão deles mais um adepto quando não jogam e um super-herói quando vão lá para dentro.
Serve acima de tudo esta carta para vos alertar para nunca desistirem. Ainda se lembram do sabor do Campeonato de 2013/2014? Do bicampeonato? Do Tri? Do Tetra? Esqueçam… o Penta vai saber ainda melhor do que estes todos juntos! E sim, vai ser já em 2018. No final, vão perceber que foi devido ao golo do Jonas no Restelo que conseguimos o primeiro penta da nossa história. Que até a goleada que sofremos em Basileia passou a fazer todo o sentido para que pudéssemos ser campeões nacionais em 2018. Tudo o que vos está a acontecer vai fazer sentido no final, tal como o fez nas últimas 4 épocas. Vão perceber que tudo o que vivemos fez com que este título fosse, para muitos, o mais saboroso de sempre!
Mas para que isto tudo possa acontecer, pára! Pára e esquece tudo o que não tenha a ver com os ideais do Sport Lisboa e Benfica. Não fales sobre os outros e quando falares de nós fala com os nossos. Se queres gritar algo, grita o quanto amas o Benfica! Tão só e apenas isso.
Agora levanta-te. Levanta-te e levanta o irmão que está ao teu lado. Agarra nele e nos outros que vais encontrando cambaleando pelo caminho e dirige-te ao Estádio da Luz. Vai mostrar esse amor frente ao Rio Ave e depois apanha a A2 até Portimão. Regressa a casa e vai a Paços. Faz tudo o que puderes até final do campeonato. Quando não puderes, não te preocupes, pois outros também o farão por ti. O Benfica é assim: dá-nos tudo sem exigir nada em troca pois sabe que aos seus adeptos não é preciso pedir nada pois desde o berço que eles dão tudo o que podem e às vezes o que não podem… foi assim que o Sport Lisboa e Benfica nasceu a 28 de fevereiro de 1904 e é assim que se tem tornado no gigante que é hoje.
Hoje, dia 14 de maio de 2018 escrevo-vos esta carta porque estou sem voz. Ontem a festa foi de todos e cada um de nós e nunca contra ninguém. Ontem a festa foi do Sport Lisboa e Benfica, porque foi a verdadeira “mística”, aquela que todos nós sentimos mas não conseguimos explicar que nos ajudou a conquistar o tão ambicionado #penta!
Se acham que o alívio foi total, acreditem que não foi. O Rui Vitória já disse que teríamos que trabalhar muito mais para sermos #hexa e a malta já começa a pensar nos jogadores que poderão sair. Sim, fomos campeões ontem, mas vocês já sabem como é o nosso clube. Afinal de contas, apesar de nós não sermos feitos de Benfica, sabem bem que o Sport Lisboa e Benfica é feito de nós.
Um abraço de um #pentacampeão que o foi graças a ti. Obrigado!

5 Comments

  1. Pedro Ramos

    Essa é a minha esperança embora não seja verdadeiramente a minha crença.
    Espero ficar sem voz ainda antes 14 de maio. Logo na penúltima jornada do campeonato, quando, após vitória nesse jogo, matematicamente confirmarmos o penta.
    No entanto, parece que esta minha esperança não tem seguidores na direção do SLB.
    Só estamos numa competição. É a única que podemos vencer mas também a única que verdadeiramente todos desejamos vencer. O mercado fechou e não fomos buscar ninguém. Parece que quem decide desistiu…

  2. Felizberto RebentaLagartos

    Essa é a minha convicção!! O Karma é lixado e já está a lixar com as lesões.
    E ainda não viram nada!
    Quem pensa que o futebol se resume a jogadores, tácticas e treinadores está muito enganado. É muito mais do que isso!

  3. joao teixeira

    Se estiver à espera da visão do Pizzi, e os dribles do Sálvio,.. nem à Europa vamos.

  4. redwine

    “o nome do Benfica continua imaculado.” (sic). Caro amigo, infelizmente, neste momento, tenho as minhas dúvidas… Ontem, uma parte considerável da imprensa estrangeira referia a noticia da investigação ao Benfica e a constituição de arguido de LFV. Quem é que sai lesado? O Benfica!!! Cá dentro é o que sabemos: árbitros, FPF, imprensa,… ninguém respeita o Benfica… porque o Benfica não se dá ao respeito! Onde esteve e está a Direção, quando o Benfica é escandalosamente roubado como está a ser esta época? Agora começa a perceber-se o silêncio ensurdecedor de LFV e companhia: têm telhados de vidro e a estratégia é a do silêncio absoluto. Quem é que tem falado? o treinador a espaços e Rui Gomes da Silva na sic (televisão essa que é de um antibenfiquismo primário). É normal ter que ser o treinador a defender o clube quando é atacado por todos os lados? Não, não é. É normal o presidente do Benfica permanecer uma época inteira em silêncio quando o Benfica é roubado, descaradamente, jogo após jogo? Não, não é! É normal ver o porto e o sporting serem escandalosamente beneficiados e do nosso lado silêncio absoluto? Não, não pode ser!
    Terminando: o Benfica só recupera a sua imagem quando o presidente se demitir! que é, aliás, aquilo que já devia ter feito. Nós não somos o porto, onde há apitos e tudo fica na mesma! O BENFICA é um clube diferente e a nossa história não se compadece com investigações judiciárias e arguidos! O BENFICA é o exemplo, não é “mais um”. Quem não perceber isto…

  5. Fernando Aguiar

    Não partilho o optimismo do futurista, até porque acredito em Universos Paralelos, mas gostava desses links para “boa parte da imprensa estrangeira”. Por um lado, o futebol português tem perdido a cada ano mais reconhecimento, por outro, estando onde se pode chamar “estrangeiro” e não tendo visto uma notícia, gostava de saber o que é “boa parte da imprensa”.

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: