Análise, Liga NOS

Grande jogo do Benfica frente ao Estoril!

No dia seguinte ao jogo, ontem, os jornais desportivos era esta a mensagem que passavam. Não sei se os artigos foram encomendados ou se os jornalistas não percebem efetivamente nada de futebol.
Já após o jogo, Sálvio é eleito como o melhor em campo no Estádio da Luz. Aqui compreende-se, a maior parte dos adeptos não consegue ver além dos golos e das assistências. Sálvio fez um golo em que teve apenas que empurrar e uma assistência onde o tempo ideal para fazer o passe já tinha passado há muito, e apenas um Moreira que não larga a linha de baliza não foi capaz de intercetar o cruzamento que já é feito muito em cima do GR. Antes e depois disso continuou a somar más decisões e a jogar apenas para si – como comprova no lance do golo de Jonas, onde Almeida vai a fugir e Sálvio não lhe mete a bola; depois surge mais uma voltinha e com os papéis trocados entre Almeida e Sálvio, o português lança o argentino para ficar isolado e assistir Jonas. É a diferença entre jogar para si ou para a equipa, ou a diferença entre ter cérebro e não ter.
O mais irreal, é que a mensagem estendeu-se aos treinadores e dei por mim a pensar que tinha visto um jogo diferente.
O jogo que eu vi, confirmou o Estoril como a pior equipa da Liga, sem ter um pingo de consciência do que é saber defender, a cometer aquele que é  quanto a mim o maior erro de todos na arte de “não saber defender”. Linha defensiva muito subida e sem o mínimo de preocupação em fazer contenção no portador da bola. Qualquer bola metida nas costas da defesa origina uma jogada de muito perigo (quem ataca já vai em velocidade e de frente para o sítio onde a bola vai, quem defende está parado e tem que correr para trás) e se o Benfica até aproveitou algumas vezes para criar perigo assim, não criou mais porque segundo Rui Vitória “não caímos no erro de começar a bombear bolas para as costas da defesa”. Erro?? Uma defesa alta que não sabe defender, com um GR que raramente larga a linha de baliza, é um erro colocar bolas nas costas da defesa? M-E-D-O!
Defensivamente, ia fazer uma análise sobre a inexistência de meio-campo no Benfica, no entanto o Pedro Bouças já o fez no Lateral Esquerdo e por isso vejam o artigo aqui que está lá tudo.
Quando jogávamos com 2 médios, Pizzi raramente defendia (principalmente em transições), mas agora que jogamos com 3, são dois a não defender: Pizzi e Krovinovic. Começo a pensar se não será estratégia de Rui Vitória fazer com que os seus médios-centro não defendam para estarem mais preparados para a transição ofensiva. Se assim for é simplesmente parvo, porque a (não) defenderem assim, o mais certo é a bola ser levada em mãos até ao centro do terreno por um jogador qualquer.
Já contra o FCP houve momentos em que se notava isto, mas devido ao estilo de jogo que o FCP teve – baseado em esticões – não era claro se seria incapacidade ou escolha. Contra o Estoril foi claramente escolha (do treinador, dos jogadores ou da incompetência defensiva dos mesmos). Regra básica defensiva: jogador só está a defender se estiver atrás da linha da bola. Os médios-centro, pela posição que ocupam, devem ter como primeira preocupação colocarem-se atrás da linha da bola.
Snapshot 8 (05-12-2017 13-55)
Na imagem acima, retirado do vídeo de análise que fiz do jogo, pode-se ver assinalado com o nº 2, o erro que acima falávamos. Com 4×3 dentro da área, não há preocupação dos médios-centro em se colocarem em zonas onde possam vir a ser importantes.
Contra o Estoril o deserto no meio-campo foi ainda mais evidente, principalmente porque havia Lucas Evangelista que saía sempre a jogar, expondo os erros de posicionamento do meio-campo do Benfica.
4ªFeira jogamos contra a equipa portuguesa que melhor trata a bola. Ou melhoramos, ou só com muita sorte continuamos na Taça de Portugal.

Qual a vossa opinião do jogo contra o Estoril?

6 Comments

  1. Alexanderson24

    eu so fico triste e como o zivkovic nao joga e mesmo o joao carvalho, e que o pizzi e o salvio mas principalmente o pizzi este ano simplesmente nao funcionam….

  2. Fernando Aguiar

    Eu vou-vos processar por clickbaiting. Assim que vi o título tive de vir a correr ver como vocês defendiam que este tinha sido um grande jogo…
    Agora estou mais calmo!

  3. pimenta 64

    Concordo com o post.
    Só acho que exageras nas críticas ao Salvio na assistência para golo que ele fez , quanto a mim, muito bem.
    Viva o Benfica!

  4. aquaporina

    neste jogo o zivkovic não podia jogar derivado da expulsão burra que teve nas antas.
    e o moreira, segundo o goal point, é o guarda redes europeu que mais vezes sai da área (http://goalpoint.pt/blog/competicoes/liga-nos/moreira-a-arte-de-guardar-as-redes-ao-longe_51912).
    sobre o posicionamento defensivo dos nosso médios, não pode ser só culpa do treinador, não é ele que diz ao pizzi para falhar um passe e disputar a bola com os olhos. acho que há culpas do treinador, sem dúvida, mas alguma responsabilidade dos jogadores

  5. Jorge Gonçalves

    Pela consideração que tenho por esta página, não posso deixar de apontar uma distra(c)ção no início do texto. Foram os jornais que passaram a mensagem, portanto, deveria estar escrito “Era esta a mensagem que os jornais passavam” ou então “Foram os jornais que passaram esta mensagem”. Julgo ser claramente preferível a primeira. Não se trata propriamente de um comentário e não vejo qualquer necessidade em publicá-lo. Apenas considero, em consciência, que devo alertá-lo para este lapso fortuito. Com o máximo respeito.

  6. Frank

    Há blogs de benfiquistas onde se diz que sim, que fizemos um grande jogo.
    Eu acho que foi mais uma exibição decepcionante. Não percebo de tactica o suficiente para entrar por uma análise tão especilizada mas o que eu vi no estádio foi um Estoril com um posicionamento suicida. Após o 2-0 e continuando eles com aquela defesa quase no meio campo, pensei: hoje são outros 6. Puro engano: o Benfica deixou de aproveitar esse espaço, pelos vistos de forma deliberada! Não consigo entender, deve ser de facto algo demasiado genial para a minha limitada capacidade de compreensão. Curiosamente essa estratégia brilhante levou a que comêssemos um golo antes do intervalo.

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: