Caixa Futebol Campus, João Carvalho, Jovem Promessa

João Carvalho, o génio esquecido no Seixal

 

A estreia de João Carvalho na equipa principal do Benfica nesta última jornada da fase de grupos da Champions League agridoce. O resultado e a exibição da equipa foram paupérrimos e isso impediu que ele tenha tido qualquer tipo de destaque. Mas pormenores e para quem esteve mais atento ao jogo, João Carvalho foi um oásis entre os jogadores encarnados em campo.

João Carvalho mostrou o porquê de, não só nós, como muitos adeptos do Benfica insistirem com a sua utilização praticamente desde o início da época.
Foi um jogador que recuava para ter espaço para construir, que demonstrou um à vontade permanente, mostrando-se sempre disponível para ter a bola, trabalhando para receber, entre linhas ou fora de bloco. Com bola procurava encontrar sempre as melhores soluções de passe para os colegas.
Necessitamos mais cérebro e menos físico, João Carvalho tem isso!
Não tenhamos dúvidas que a confirmar-se a sua saída será mais um erro ao nível de Bernardo Silva? Perdendo jogadores deste nível, nunca conseguiremos ser o tal Benfica Made in Seixal que tanto se fala e que é um slogan desta direção.

5 Comments

  1. Alexanderson24

    joao carvalho e krovinovic no mei campo com fesja e so precisamos de reforços para a defesa….. ha algum problema para ele não ter jogado ate agora? será que é por motivos extra jogo tipo gabigol ou o horta?

  2. Benfiquista Primário

    Alexanderson24, agora que aguçaste o apetite, já dizias que motivos extra-jogo são esses, relativamente ao Gabriel Whatever e ao André Horta! 😉

  3. Foi mesmo agridoce, por vários motivos. Em primeiro porque apesar de ter jogado os 90 minutos, o Benfica perdeu e temo que isso afecte a percepção de quem escolhe os 18 semana após semana.
    Depois foi agridoce porque no seu primeiro jogo completo na equipa principal foi o melhor jogador do Benfica . Seria só doce não fosse isso à custa da miserável exibição colectiva de terça-feira.
    Mostrou-se sempre disponível para receber a bola mas a equipa não o soube encontrar demasiadas vezes. Com bola, largou-a sempre com uma ideia por trás, sempre a procurar quebrar linhas com o passe. Esperava que encontrasse em Pizzi um parceiro para “dançar” mas o 21 esteve a milhas do que pode.
    Já aqui disse e reafirmo que Florentino, Gedson e João Carvalho são melhores que qualquer outro que tenha jogado no nosso meio campo nas ausências de Fejsa, Pizzi ou Krovinovic mas a milhas!!
    Fejsa, Krovi, J. Carvalho, Pizzi, Zivkovic e Jonas, sempre!!!!

  4. Fernando Aguiar

    «Mostrou-se sempre disponível para receber a bola mas a equipa não o soube encontrar demasiadas vezes. » Fica difícil quando a tua forma preferencial de chegar à frente é com balões desmesurados. Tive de dizer isso a um tipo lá do tasco que já estava a dizer “este João Carvalho é outro que só faz número”.

  5. Alexanderson24

    Benfiquista primário ainda no correio da manha (e nos jornais desportivos) deram conta do gabigol ter saido a noite, o caso do andre horta tens no blog a falarem acerca desse assunto

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: