Análise, Liga NOS

O salto dos manos que pôs tudo a saltar

2 saltos individuais que originaram um salto coletivo

“O cérebro comanda o corpo humano. 11 corpos humanos para cada lado jogam uma partida de futebol. Quem tiver mais cérebro na realização da tarefa terá pois vantagem.”
Ontem assistiram-se a dois jogos no Estádio da Luz, um na primeira parte e outro na segunda. O primeiro, em que o Benfica não consegue criar oportunidades de golo de bola corrida e apenas consegue chegar à vantagem através de dois lances de bola parada. Melhor na pressão alta (especialmente Krovinovic, Pizzi e Cervi) mas com poucas ideias de como desmontar a teia defensiva do Vitória de Setúbal, o Benfica não conseguia fazer a bola chegar a zonas de finalização em condições vantajosas. Recuperava a bola alto (estupendo jogo de Luisão mais uma vez…) mas depois tinha dificuldade em colocar a bola em zonas de criação e ainda mais de finalização.
O segundo jogo, contra 10, foi aquilo que alguns jogadores estavam a precisar para crescer, especialmente Pizzi. No lançamento do nosso 11 para este jogo, falávamos sobre a necessidade de ter Pizzi a titular neste jogo:
“pois é necessário recuperar o melhor Pizzi e o Estádio da Luz é o sítio indicado.”
e felizmente isso veio-se a verificar. Marca o livre para o primeiro golo, o canto para o segundo e foi aí que tudo mudou. Quando Pizzi cruza, Jonas faz o 100º pelo Benfica e vão os dois a correr na direção um do outro para fazer o seu habitual festejo mas que já não acontecia há muito, Pizzi deixou para trás todo o cansaço (principalmente mental) que vinha a toldar as suas exibições.
A partir daqui foi o soltar de toda a equipa. Pressão alta como nunca acontece, jogadas ao primeiro toque como nunca acontece, 6 golos como já há muito que não acontecia. A confiança a soltar todas as amarras que limitavam a equipa nas pequenas escolhas que cada jogador é levado a fazer.
Jonas, Krovinovic, Pizzi, Zivkovic, Cervi, Seferovic…todos juntos em campo e a mostrar que com cérebro (na plenitude das suas capacidades, ou seja, com confiança) o Benfica tem todas as condições para jogar bem. Para isso, tal como temos dito, estarem os melhores em campo ajuda.
Muito bem Rui Vitória especialmente a retirar Grimaldo. O espanhol foi o único que na 1ª parte conseguia causar desequilíbrios no adversário e é uma peça demasiado valiosa para não ser cuidada para que possa jogar todos os jogos. Para além da poupança de Grimaldo, Rui Vitória aproveitou para testar um sistema com um extremo (neste caso Cervi) a fazer todo o corredor, tática que é habitualmente utilizada (com pouco êxito também por ter pouco treino) em situações de maior dificuldade. Estando o jogo resolvido, é pois altura de aproveitar para treinar outras rotinas em competição.
Bem depois RV a poupar também Fejsa e a fazer-me a vontade ao tirar Sálvio de campo só para a malta perceber o que é que acontece quando estão todos a jogar para a equipa e todos em campo têm um cérebro que de facto utilizam. Foi giro de ver, pena que RV não esteja muito interessado em escolher aqueles atores para entrarem no filme…
Última nota para a escolha de Varela em detrimento de Svilar. RV continua sem perceber as razões do sucesso, e provavelmente no Dragão para além de Varela manter a titularidade também Jardel continuará a sentar Rúben Dias. Continuamos a navegar à vista e sem perceber que nuvens é que causam chuva.

5 Comments

  1. Fernando Aguiar

    Grimaldo é espanhol…

  2. Fernando Aguiar

    Varela tem de jogar porque há muitas vozes que criticam RV por ter tirado BV pelo pato no Bessa. Não percebem que não é foi o pato que o tirou de campo foi tudo o resto…
    Mas também digo que este Varela que regressou já parece menos fraco do que o que descansou!

  3. Telmo Luz

    Na baliza vamos andar a época toda a perceber qual dos dois(BV ou Svilar) tem mais condições de ser titular, sendo q no normal, actualmente nenhum deles tem condições plenas para o BENFICA(minha opinião e isso n quer dizer q os ache maus. Só acho q ainda falta alguma coisa q apenas a jogar vão desenvolver ou não e por isso estamos entregues na mão deles).
    Relativamente ao Ruben, em condições normais ele até jogava mas ele vem de uma cirurgia na barriga, sendo que apenas 2 semanas após a mesma é q é aconselhado o toque no local. Logo ir jogar contra o Porto e contra os cavalos do Aboubakar e do Marega/Soares não é de todo aconselhado, por mais q eu tb o queira como titular..

  4. Ruben Pedro

    O Porto no dragão vai jogar em 4-4-2 com Maxi na lateral direita e Ricardo Pereira extremo direito (amarrarem o lado melhor do Benfica). Agora é planear a partir daqui…

  5. Edson Arantes do Nascimento

    Não conseguiria escrever melhor… Será que o camarada Rui é masoquista? Às vezes tem tiques de quem gosta de ser dominado por prazer.

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: