Antevisão, Metodologia EPU

Antevisão Vitória S.C. – S.L. Benfica (MEPU)

Jornada à partida muito difícil para o Benfica mas onde a nossa metodologia parece apontar no sentido contrário.
O histórico de confrontos é bastante positivo (apenas um empate nos últimos 5 anos) e a ausência de lesões no Benfica a juntar ao descanso extra que teremos, poderá fazer deste jogo um jogo onde o Benfica dominará quase por completo.
A indefinição nas escolhas do 11 e a ascensão de muitos elementos novos ao 11 inicial não ajudarão a uma assimilação tão rápida das dinâmicas pretendidas. A escolha por elementos com uma qualidade individual, mas sobretudo uma visão coletiva, inferior, acaba por não permitir o ressurgimento de um Benfica mandão e com exibições de níveis superiores.
Acreditamos que o pontapé nas dúvidas e nas más exibições poderá ser dado a qualquer altura basta que para tal Rui Vitória coloque a jogar os melhores. Claro que os que jogam também são bons, e a partir do momento em que entram em campo passam a ser os melhores 11 jogadores do mundo. Gostávamos apenas que antes disso já fossem um pouco melhores… mas mesmo estes, são claramente superiores a quase todos os jogadores do Vitória por exemplo. Assim sendo, não é de esperar nada menos do que uma vitória de um Benfica a mandar no jogo e a jogar muito melhor do que tem feito.
O FCP receberá um Belenenses que tem muito mais pontos do que prevíamos, onde a falta de princípios de jogo é gritante e o futebol jogado muito reduzido. No entanto, o CFB está em 6º lugar e por isso os factos não nos dão razão. Esperemos que assim continue e o FCP possa perder os primeiros pontos em casa. A ausência de Marega e Soares poderá trazer algumas complicações às dinâmicas da equipa.
O SCP receberá um Braga muito cansado do jogo europeu, mas onde Abel tem promovido uma rotatividade elevadíssima, sendo por isso de esperar uma mudança quase completa no 11 que atuará em Alvalade. Os jogos contra o Braga nunca são fáceis, e a confirmarem-se as ausências de Mathieu, Piccini, Fábio Coentrão e William Carvalho os leões terão a tarefa bastante dificultada. Não podemos ser sempre nós a sofrer com lesões nos jogadores-chave…
Metodologia 11ª Jornada.png

E vocês quais acham que será o desfecho da jornada? Quem perderá pontos?

 

2 Comments

  1. BAS

    “Assimilação tão rápida das dinâmicas pretendidas” (?????)
    A “dinâmica” do futebol do RV começa na saída de bola do GR em chutão, demasiados jogadores atrás da linha da bola (transição defensiva à treinador de equipa pequena), falta de apoios no ataque (1 contra 3; 2 contra 5), com muitas “fugas do pelotão” a ver se num golpe de sorte dá em golo. Jonas é a melhor marca de maquiagem do mundo.
    A defender, herdou a defesa subida do JJ, e deixa o adversário construir. Quando consegue coberturas (e o Fejsa está em condições), o adversário não cria. Mas isso é raro nos dias de hoje.
    Posse de bola serve de muito pouco porque não há agressão (isto quando temos posse de bola, o que significa que na grande maioria dos casos não temos o controle do jogo).
    Uma tristeza, um desperdício de recursos e de tempo, mas o que se discute são coisas acessórias, e não o facto de termos grandes jogadores no plantel, com qualidade mais que suficiente para ganhar o campeonato e fazer figura na Europa, e que não merecem o treinador que têm.
    Olhem para o Miguel Cardoso. Deu um banho ao JJ tendo piores executantes. Quando é que o RV deu um banho ao JJ? Nunca

  2. Fernando Aguiar

    «mas mesmo estes, são claramente superiores a quase todos os jogadores do Vitória por exemplo.» Ficaria descansado se não tivesse visto o jogo do Bessa…

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: