Análise, Rúben Dias

Rúben a Dias de sair

Que ninguém tenha dúvidas que com a atual política do Sport Lisboa e Benfica, Rúben Dias não estará muito mais tempo no Benfica.
Como podem ver neste artigo do melhor blog de futebol do mundo, Rúben Dias apresenta uma série de qualidades que serão rapidamente farejadas pelos tubarões do mundo do futebol.
Estávamos a pensar em fazer um vídeo a mostrar o porquê de o defendermos desde que a época começou, mas o Lateral Esquerdo adiantou-se e por isso achamos que é irrelevante estarmos a acrescentar sumo a um copo que já tem um sumo extra-saboroso.
Deixamos aqui apenas alguns acrescentos que não são falados no artigo e que nos parecem relevantes.
Capacidade com bola
Rúben tem uma capacidade com bola superior a qualquer um dos outros centrais. Para além de perceber e aplicar o princípio da penetração (seja em posse ou através do passe), tem pés que não fazem a bola chorar. Procura sempre a melhor opção para a equipa e, com confiança, este aspeto será com certeza ainda melhorado nos próximos tempos.
Liderança
Rúben foi capitão nas camadas jovens e na equipa B e tem no sangue a mística benfiquista. Sente, compreende e vive o Sport Lisboa e Benfica em toda a sua plenitude. Sem dúvida que após o abandono de Luisão, a braçadeira teria em Rúben o seu destinatário ideal.

 
Locutor de rádio
Dentro de campo não conseguimos perceber tudo o que se passa à nossa volta, razão pela qual a comunicação entre colegas é fundamental. Rúben não só comunica, como passa o jogo todo a “comentar o jogo”. Se tiverem oportunidade de o ouvir durante um jogo, atentem nas suas indicações. É um prazer à parte do próprio jogo.
E estas, a juntar às razões mostradas no Lat. Esquerdo, são para nós os pontos fundamentais e que fazem de Rúben Dias um jogador capaz de liderar a defesa (e a equipa) do Benfica nos próximos anos. Apenas a nossa política de venda de jogadores o poderá impedir…

6 Comments

  1. Fernando Aguiar

    Fdx… Era meter o RV numa sala a ouvir essa palestra em loop. Mas só aquela parte do “os grandes ganham esquecem e partem para a próxima”. Cada vez que oiço um “esta equipa foi tetra” até me dói a alma!
    …E o resto da equipa a ter de ouvir isto a toda a hora nos estágios.

  2. Benfiquista Primário

    Tu queres ver que afinal o Mister Fezadas, apesar do cheirinho a anos 90 do seu futebol, afinal está muito à frente? Não é que deixou o Rúben Dias na bancada de Basileia para não o expôr ao mercado europeu?!?! Anacrónico em tanta coisa, mas visionário nesta!
    PS. Já ficava satisfeito se ele continuasse no onze quando o Jardel voltar a estar em condições…

  3. Fernando Aguiar

    Eu já tinha dito isso. Talvez noutro site, mas eu disse logo que a única justificação para o RD não ter jogado em Basileia era evitar que fosse papado por um tubarão qualquer, por sozinho tornar uma hecatombe apenas numa desgraça.

  4. Benfiquista Primário

    Fernando Aguiar, estava a ser irónico…até a aposta no Svilar e no Diogo Gonçalves, o Mister Fezadas, contrariamente ao mito a ele associado, nunca lançou nenhum ‘jovem’ sem ser por indisponibilidade dos mais velhos…Foi assim com Nélson Semedo (saída de Maxi), Ederson (lesão de JC), Lindelof (lesão de Jardel e Lisandro), Renato Sanches (lesão de Salvio, Pizzi derivou para a direita), Gonçalo Guedes (lesão de Jonas), Rúben Dias (lesão de Jardel),…

  5. Fernando Aguiar

    Portanto é importante que o Jardel se mantenha no plantel para se lesionar e assim revelar os centrais de valor que há na B?

  6. Edson Arantes do Nascimento

    Oh Benfiquista Primário, não só és Primário como és Básico e Néscio. É que outros treinadores, com os mesmos imponderáveis e as mesmas opções (alguma delas), nunca deram um minuto, sequer, a alguns dos elementos que referiste. Sabes, vejo futebol há cerca de 30 anos e no Benfica não me lembro de outro treinador lançar tanta malta jovem para a equipa principal. São factos. Podes arranjar as justificativas e as narrativas que quiseres mas isto são factos. E desses todos ainda falta o A. Horta. Os teus argumentos são enviesados e desonestos. Claro que não falaste no D. Gonçalves, claro, não te interessa porque te estragava o argumento. O D. Gonçalves foi lançado na equipa em vez do Cervi e do Zivkovic, que não estavam lesionados ou impedidos de jogar, obviamente. O Rui Vitória é um fraco treinador ao nível do trabalho de campo e do treino e das ideias para jogar, mas não consigo ser injusto com as pessoas.

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: