Estádio da Luz

És o orgulho do teu pai!

14 anos… Estás a ficar crescido. Quando nasceste pensei que ias ser como outros estádios que tinham sido inaugurados recentemente e que faziam com que as suas equipas ganhassem lá os jogos todos. Logo no primeiro jogo oficial mostraste-me que não… 2-1 para o Beira-Mar e eu a regressar a casa com um melão que havia de durar até à época seguinte. 2005, Campeões!!! Lembro-me de reunir os amigos todos em minha casa para ver o jogo contra o Boavista e de depois sairmos para celebrar o fim do maior jejum da nossa história. Foi a loucura e o soltar de um grito que me andava preso na garganta há já demasiado tempo! Claro que todos sabemos que, dias antes, foste tu que pegaste no Luisão e lhe deste asas para conseguir marcar aquele golo frente ao Sporting que nos permitiu continuarmos na luta pelo título. Na altura, se bem te recordas, o meu cativo era no Piso 0 da Bancada Sagres. Foi incrível festejar aquele golo e ver o Ricardo a dizer ao árbitro auxiliar que o Luisão tinha tocado na bola com a mão. Nos dias seguintes já se queixavam de uma presumível falta, mas eu e tu sabíamos que o golo tinha sido legal, que não houve nem mão nem falta e a única coisa de anormal que tinha acontecido foi a ajuda que deste ao Luisão para aprender a voar.
Outros anos vieram em que foste a nossa verdadeira fortaleza. Jogo após jogo, vitória após vitória. Geralmente tínhamos uma malapata com o Porto e o pior de tudo foi quando eles vieram festejar o campeonato mesmo no teu relvado. Verdade seja dita, a tua “vingança” está a ser muito saborosa. Numa altura em que só pensava o quanto queria ganhar dois campeonatos seguidos, até agora já vamos em quatro. QUATRO!! Algo que o teu pai nunca teve e que tu, ainda tão novo, já pudeste festejar connosco. Gostava de dizer que já estou satisfeito, mas tu sabes que não posso mentir…
Lembras-te da reviravolta na Taça frente ao FCP? Ao intervalo ganhávamos por 1-0 e lembro-me de comentar com um amigo que se sofrêssemos um golo e a jogar com 10, a eliminatória estaria perdida. Ai Estádio, Estádio…aqui o São Tomé teve mesmo que ver para crer… que maravilha o que ali se passou… foste tu a escrever história novamente.
E o Inferno dos Infernos? Aquele jogo frente aos turcos do Fenerbahçe? Éramos pouco mais de 55.000, mas parecíamos os 140.000 que chegaram a estar no teu pai. Que loucura, que apoio! Dessa vez não deixaste que ninguém se levantasse mais cedo para ir embora – tens que acabar com isso de ter bilhetes que obriguem as pessoas a irem embora aos 85’… se querem ir embora mais cedo, não venham! Não é preciso…quando é para estar contigo, é para estar contigo, para estar com o Benfica, para ser parte do Benfica. E o mundo para.
Há 2 anos aconteceu um episódio que gostava que me explicasses. Estamos a levar 3-0 do Sporting do nosso antigo treinador e de repente começa-se a ouvir cantar “Eu amo o Benfica!” Irritadoooooooooo que eu já estava, pensei para comigo, “vão cantar pro…”. E depois foste tu não foste? Depois foste tu que pegaste em mim e em tantos outros como havias feito ao Luisão, nos puseste em pé e através de nós gritaste a plenos pulmões o amor que tens pelo Sport Lisboa e Benfica! Ainda hoje me arrepio e choro ao ver as imagens de um amor que tem tanto de grande como de inexplicável. Se houve tempos em que duvidaste se estarias à altura do teu pai, não fiques triste. Quando caímos para 6º lugar a 7 pontos da liderança à 8ª jornada eu duvidei que pudéssemos ser campeões mas tu mostraste-me que isso era possível. Eu, e todos os outros, vamos mostrar-te que não só vais estar à altura do teu pai como serás ainda maior do que ele. É esse o desejo que ele e cada um de nós temos para ti.
Feliz 14.º aniversário, são os votos dos 16.068.769 que estiveram contigo desde que nasceste. Não te esqueças que este ano precisamos muito de ti! Este ano precisamos que voltes a ser a nossa fortaleza, o nosso Inferno, que nos ajudes a gritar a plenos pulmões o quanto amamos o Sport Lisboa e Benfica! Sem ti, sabes bem que não será possível, contigo, acreditamos em tudo, pois és e serás o Estádio do Sport Lisboa e Benfica, tu és o Estádio da Luz! E Pluribus Unum!

 

2 Comments

  1. Felizbronco Ambrosino

    O pai era muito corpulento, 120.000 de cintura! Não haverá outro igual!
    Quem era a mãe?

  2. Republicou isto em joaomarques67.

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: