Análise, Transferências

Análise dos Médios Centro (Plantel 2017-2018)

Pizzi, Krovinovic, Chrien, Filipe Augusto e João Carvalho. Esta será porventura a posição onde se nota o exagero no número de opções. O Benfica joga apenas com um médio-centro (8) e possui 5(!) opções para esse lugar.
Pizzi será o titular do cérebro da equipa. Caso não aconteça nenhum imprevisto, é com o transmontano que contaremos para jogar e fazer jogar toda a equipa. A sua capacidade de ler o jogo e adicionar imprevisibilidade ao mesmo é um dos trunfos da organização ofensiva do Benfica. No último ano, e com Fejsa a garantir mais vezes as suas costas, Pizzi ganhou maior liberdade para subir no terreno, tendo tido a oportunidade de chegar mais vezes a zonas de finalização, onde se revelou um precioso médio-goleador. Já no início da construção, se nos anos anteriores era sempre o 6 a iniciar a construção a 3, o ano passado houve liberdade para tanto ser Fejsa (pior com bola) como Pizzi. Apesar de nessa zona do terreno Pizzi ter mais tempo para pensar e executar, continuamos a achar que não é aí que Pizzi deve estar, pois nessas zonas não se pode arriscar (e Pizzi é para arriscar) e está mais longes das zonas de criação onde realmente faz a diferença. Pizzi é mais do que um construtor, é e continuará a ser um criador – daí que até numa ala consiga fazer a diferença.
Filipe Augusto pode também jogar a 6 e é também para essa posição que Rui Vitória está a contar com ele. Será ele a primeira opção (neste momento) tanto a 6 como a 8.
Krovinovic, como já debatido aqui, ficou de fora das opções para a Champions. Isso coloca-o atrás de Filipe Augusto nas opções para 8, mas cremos que não demorará muito até que o croata consiga assumir-se como primeira opção a Pizzi. Acreditamos que a tradicional substituição de Rui Vitória para reforço do miolo do terreno, fazendo Pizzi descair para a ala direita, passará a ter brevemente Krovinovic como ator principal. E aí, todas as dúvidas começarão a ficar dissipadas pois Krovinovic facilmente passará a fazer parte do “tronco inteligente” que transporta o jogar do Benfica para um outro patamar.
Chrien pelo que vai jogar, poderia ter sido emprestado.  No entanto, pelo menos até janeiro ficará no plantel do Benfica.  Esta escolha foi premeditada de forma a que o eslovaco vá tomando contacto com o ambiente “Sport Lisboa e Benfica”. Em janeiro a sua situação será reavaliada e o mais certo é que no próximo ano seja emprestado a uma equipa da I Liga (caso confirme o seu potencial nos treinos).
João Carvalho apesar de ser um 8 é visto por Rui Vitória (neste plantel) como um substituto de Jonas. Ficou no plantel para aprender com o brasileiro e o maestro Pizzi, mas a polivalência de Seferovic e a chegada de Gabigol fizeram-no descer nas escolhas da equipa técnica. Tanto talento não pode ficar parado um ano e este é um dos casos que nos preocupa, pois ainda não conseguimos perceber a lógica da permanência neste plantel quando terá tão poucos minutos de utilização.

NOTA FINAL (0-10): 9 (nota 8 em 2016/2017)

4 Comments

  1. Edson Arantes do Nascimento

    Vamos ver… Em relação ao J. Carvalho eu coloco-o, neste momento, mesmo apesar da falta de minutos tanto na pré-época como nos primeiros jogos, a seguir ao Pizzi. F. Augusto não vale uma beata, Krovi não sei – gostei bastante de o ver no Rio Ave – e esteve lesionado, Chrien tem potencial mas se ultrapassa o João então andam a brincar com a vida dos atletas e com a paciência das pessoas. Sinceramente, algumas decisões relativamente à malta jovem começam a me irritar profundamente. Talvez seja desconhecimento da minha parte, admito que sim. O J. Carvalho é um talento fantástico que precisa de jogar no Benfica. Se não o fizer, daqui a pouco tempo estará no Monaco – ou o diabo-a-quatro – para depois ir para o City ou outro qualquer por 50 milhões. E nós aqui a apalpar o tosco do Augusto só para afagar as bolas ao Jorge Mendes. Pois que se lixe o Jorge Mendes.

  2. Pela falta de minutos na pré-época, está atrás de todos…e pela posição em que jogou na pré-época (e pela inteligência que demonstra) parece-me que RV o está a ver como um 9,5. A chegada do Gabigol vem atrasá-lo ainda mais nas escolhas da equipa técnica. Mas concordo com o que dizes…o João tem que jogar pois senão é mais um diamante atirado ao mar…

  3. Felizberto Augusto

    O João Carvalho tem talento mas sempre o achei com pouca intensidade de jogo. Por isso tem, realmente, de jogar mais.
    Também acho que vai atrás de todos.

  4. Edson Arantes do Nascimento

    Claro, falta de intensidade e bla bla bla… Pois e o Bernardo era pequeno e o Grimaldo também lhe faltam centímetros e amanhã se não estiver sol se calhar está a chover. Felizberto, quando o Renato foi vendido havia malta por aí a sugerir que o Gilson Costa poderia substituí-lo – será que eras da mesma opinião? Eu sei que o J. Carvalho vem em último mas se calhar fiz-me entender mal. É que eu acho isso ridículo… É uma decisão que, para já, está a queimar o miúdo. Até o Chrien tem mais minutos, mas quem é o Chrien!? Atenção que nada tenho contra o rapaz, até me parece um bom jogador. Mas o J. Carvalho é um craque: é complicado porque falo do futuro mas não tenho problemas em arriscar que, caso não jogue, o Benfica ainda fará uma quantia interessante. E o Carvalho vai ter uma carreira de alto nível. Rui Vitória tem dado muitas oportunidades a todos, é a esperança que me resta.

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: