Análise

O abandono de Luisão

“Luisão decide abandonar a carreira de jogador e passará a pertencer aos quadros técnicos do Benfica”. No dia em que esta frase seja verdade, tremam.
Claro que o abandono de Luisão e o impacto que isso terá na equipa apenas poderá ser medido quando isso acontecer, no entanto, cremos que o rombo será muito grande. A lesão que o impediu de ir para a Suíça poderia ajudar a perceber quem poderá fazer a passagem tanto a nível de liderança da equipa como especificamente da defesa. Os resultados são os que conhecemos: Jardel ainda não recuperou o ritmo, Lisandro continua desconcentrado, Kalaica e Ruben ainda não se conseguiram assumir.
Dinâmicas defensivas
A forma como o capitão consegue controlar a profundidade da linha defensiva, mesmo sendo mais lento do que os outros a nível de velocidade física, é facilmente justificável pela velocidade mental e de leitura do jogo, permitindo-lhe abordar os lances da forma mais correta (seja a subir e a descer nos momentos certos ou mesmo na colocação dos apoios a prepararem-se para o momento seguinte). Isto é algo que Jardel já aprendeu mas que atualmente o corpo ainda não consegue executar, Lisandro nunca percebeu e Ruben e Kalaica têm que afinar e tirar dúvidas com o capitão.
Liderança da equipa
Este ponto é muito mais difícil do que o anterior e é este que nos preocupa. É uma questão de personalidade e não se aprende. É o carisma e, ou se tem, ou não se tem.
Para já, parece-nos que não há ninguém à altura do capitão. Apesar de vários possíveis candidatos, não nos parece existir uma opção inequívoca que se possa prolongar pelos próximos anos com a mesma capacidade de liderança de Luisão.
Uns por falta de perfil e outros por falta de estatuto não poderão ser opções. Este é um vazio que não nos parece que o Benfica já se tenha preocupado em preencher e quando venha a ocorrer, poderá conduzir a muitos dissabores.
Há vários episódios que poderíamos contar e que ilustram o peso do Girafa no Benfica; no entanto, não queremos cometer nenhuma inconfidência e por isso deixamos apenas um breve cheirinho: ter a capacidade para chegar junto do novo treinador e em conjunto conseguirem perceber quais as dinâmicas que mais beneficiam os jogadores que constituem o plantel e mudar quase tudo o que tinha sido feito até então nessa época, não está ao alcance de qualquer um. E Luisão fê-lo e provou não ser qualquer um.
Relembrem o vídeo seguinte, e vejam a quantidade de carisma que transborda a cada segundo…

E vocês? Quem acham que poderá substituir o capitão quando este decidir abandonar?

9 Comments

  1. Tiago

    Creio que com este Carisma é dificil encontrar alguém dentro do Grupo. Temos gente com muito carisma, tal como Jardel, André Almeida, Samaris, Julio Cesar, Salvio mas penso que nenhum deles consegue alcançar o Luisão. Porém, penso que o Ruben Dias poderá no futuro a médio prazo alcançar o Luisão.
    Abraço

  2. Bruno Pereira

    Concordo com o Tiago. A médio-prazo o Rúben Dias poderá e deverá ser a solução que emergirá naturalmente.

  3. nsc

    Ruben Dias? Mais calma.Primeiro tem de conseguir fazer parte do plantel.

  4. André Alexandre da Silva Trindade

    Luisão é, acima de tudo, um símbolo do futebol moderno. Aprecio as suas características posicionais, o seu sentido táctico e a sua imponente estampa física. Essa impressionante velocidade mental nunca pode ser escamoteada. É luxo mesmo. Em bloco baixo arrisco a dizer que é o melhor central do mundo. Porém, acima de tudo, Luisão merece ser recordado como o jogador brasileiro há mais tempo no mesmo clube europeu desde 2003, período que atravessou com mais de 500 jogos realizados. Aqui sim residem o carisma, o capital social, a influência deste Senhor! Tivemos centrais brasileiros de muita qualidade e, até, carismáticos como Ricardo Gomes, Mozer ou até William e Aldair mas nenhum deles fez 14 épocas seguidas pelo Benfica. De pré-época em pré-época sempre nos habituamos a tremer por poder vir a perder o nosso Girafa mas, por muito que nalgumas temporadas ele até quisesse sair, acabou sempre por ficar a defender o manto sagrado com muita paixão, liderança e classe. Com Luisão, o Benfica passou a ser muito mais respeitado em campo! Sou fã incondicional. E quando existem dúvidas sobre o melhor central a atuar em Portugal tendo sempre a dizer LUISÃO 🙂

  5. Duarte

    Adoro os centrais do Benfica. Acredito que a sucessão natural pode passar por Jardel.
    Tenho um central na cabeça há muito, porque me parece ter um estilo muito parecido com o de Luisão: Paulo Oliveira. Não interessa para nada, é só um capricho meu e uma das alternativas que me ocorreu ( possivelmente depois do último Sporting-Benfica de Lindelof ) numa das vezes que pensei sobre este tema.
    Parabéns pela boa remodelação! 😉

  6. Edson Arantes do Nascimento

    Sinceramente acho que algumas coisas são exageradas. O Benfica fez a época antepassada inteira ou quase isso sem o Luisão em campo. E a dupla Lindelof-Jardel fez grandes jogos a dominar a profundidade! Se calhar até melhores do que a dupla Jardel-Luisão que iniciou essa temporada. Portanto, eu não desvalorizo nada em relação ao Luisão, agora, ele é apenas uma (1) pessoa num conjunto de onze, mais treinadores e menos utilizados.
    Dito isto, é evidente que o senhor Luisão tem preponderância desportiva e emocional dentro do clube. Talvez este equilíbrio seja mais difícil de substituir do que a vertente puramente desportiva.
    Eu adoro o Luisão! Mas vamos ter calma ya.

  7. Edson, concordo contigo tal como explicitado no post:
    “Liderança da equipa
    Este ponto é muito mais difícil do que o anterior e é este que nos preocupa.”

  8. Fernando Aguiar

    Por esse vídeo o tipo mais com mais inclinação para liderar fora do relvado parece ser mesmo o Samaris.

  9. João

    Capitão do Benfica na vez de Luisão? Pizzi.

Deixar uma resposta

Theme by Anders Norén

%d bloggers like this: